Gastronomia em Portugal: comidas típicas que você precisa conhecer

Conheça os pratos típicos da culinária Portuguesa e a história por detrás deles.

Portugal é um dos países mais baratos para se viver, quando comparados com o restante da Europa. Por isso mesmo, pode-se comer muito neste país, sem com isso gastar muito. A dieta principal dos portugueses é constituída de peixe, quem nunca ouviu falar do famoso bacalhau? Mas, a gastronomia em Portugal é muito mais do que isso e vale a pena conhecer os pratos típicos de sua culinária.

Gastronomia em Portugal é rica em sabores diferenciados, nada parecido com o que conhecemos no Brasil.

O pastel de Belém ou pastel de nata, é uma das comidas típicas de Portugal. (Foto: Divulgação).

Gastronomia em Portugal: Conheça os principais pratos típicos do país!

Entrada: Sempre sopa!

Um costume que os portugueses têm em qualquer uma das refeições é a de sempre tomar uma sopinha de entrada. Para se ter uma ideia de como esse costume é tão presente, o Mcdonald’s em Portugal serve esta sopinha, além dos lanches normais.

As sopas mais comuns são o Caldo Verde, que é feito com couve-galega e rodelas de chouriço – uma espécie de linguiça tipicamente portuguesa; a Sopa de Pedra, feita com toucinho, feijão, batata, cenoura etc, ou ainda a Açorda, típica da região do Alentejo, que é uma sopa que, ao contrário da maioria das sopas, não é cozinhada.

Prato principal: Bacalhau!

Falar de gastronomia em Portugal e não citar o bacalhau, é impossível. Nos tempos dos descobrimentos os portugueses passavam muito em tempo em alto mar, sem acesso a comida fresca. O bacalhau, que era um peixe relativamente barato e que tinha uma maior resistência,  já que era conservado em sal, passou a ser amplamente consumido.

Como parte da população também não tinha condições para comprar peixe fresco regularmente, passaram, então, a consumir o bacalhau como opção e este se tornou um alimento comum à culinária portuguesa, por isso hoje Portugal é o maior consumidor de bacalhau do mundo.

Entre os pratos mais conhecidos, preparados com bacalhau, está a Punheta, que antes era considerado como uma comida de pobres e hoje é bastante consumida, feita com o bacalhau cru; o Bacalhau à Gomes de Sá,  que é feito com batata e ovos cozidos; o Bacalhau com natas, sendo natas muito parecido com o que chamam creme de leite no Brasil e o Bacalhau à Brás, com o bacalhau desfiado, ovos e batata frita, apenas para dar alguns exemplos.

Sobremesa: doces à base de ovos!

Não poderemos deixar de citar, claro, os doces, sendo que na gastronomia em Portugal a maior parte deles é feito de ovos, entre os mais comuns, além do Pastel de Nata, há os Pastéis de Tentúgal, Pastel de Santa Clara e as Tortas de Azeitão, considerados doces conventuais, ou seja, que vieram de uma tradição de conventos.

Um doce bastante famoso, típico da região de Aveiro, são os Ovos Moles. Também de tradição conventual são servidos em hóstia (obreia). Suas formas que remetem a cidade de origem (Aveiro) e a sua tradição piscatória, já que possui proximidade com o mar, por isso são decorados com peixes,  búzios ou conchas. Mas também são apresentados dentro de pequenas barricas pintadas à mão. “São seis barrilinhos d’ovos moles de Aveiro”, escreveu Eça de Queiroz em sua obra Os Maias em referência a esse doce.

Mais um doce famoso, um dos que poucos que não é de ovo, é o salame de chocolate. Lembra bastante os doces de tradição italiana, como por exemplo, a palha, já que seus ingredientes são muito parecidos. O salame de chocolate é feito com bolacha do tipo Maria, manteiga, açúcar e gemas (claro, não podia faltar).

Um produto que se parece muito com o que temos aqui é a bola de Berlim. Quem vê seu aspecto imagina logo se tratar de um sonho de padaria, mas o recheio é preparado de modo diferente,sendo que em Portugal predomina o gosto de ovo.

A bola Berlim é recheada com creme de pasteleiro, feito com leite, ovo, farinha e açúcar, enquanto que no sonho de padaria tem baunilha e, entre suas diversas receitas, varia no uso de leite condensado, creme de leite ou maisena.

A bola de Berlim tem esse nome porque é um doce que foi inventado na Alemanha, mas sua receita é ainda mais diferente por lá, uma vez que o recheio original é feito com compota de frutas, sendo usado mais comumente morango ou framboesa.

Outro doce muito comum, que nem imaginamos que veio de Portugal é o arroz doce; na verdade este doce foi importado da Tailândia para Portugal sendo preparado apenas com arroz e açúcar e, depois, ganhando gemas e canela na cozinha portuguesa.

Comidas típicas de cada região/cidade de Portugal

Francesinha

Falando em pratos típicos, cada região de Portugal acaba por ter um prato típico, por exemplo, no Porto o prato mais conhecido é a Francesinha, que é uma espécie de lanche recheado com diferentes tipos de carnes dentro (bife bovino, linguiça, salsicha fresca e fiambr – que é como eles chamam o presunto), mas que come-se de garfo e faca, pois leva em sua cobertura um molho preparado à base de tomate, cerveja preta e vinho de porto e é coberto com queijo. Come-se sempre acompanhado com  batatas fritas.

Existem muitas versões para explicar a origem deste prato, diz-se que o sanduíche (ou sandes, como eles chamam em Portugal) é uma versão remodelada inspirada em receitas francesas de croque-madame e croque-monsieur, por isso o nome.

O pastel de belém

Já em Lisboa, o mais conhecido é o Pastel de Belém, ou Pastel de Nata (pois, segundo os próprios portugueses Pastel de Belém é só em Belém e em todos os outros cantos eles chamam de pastel de nata).

O Pastel de Belém foi considerado pelo The Gardian entre as 50 mais saborosas iguarias do mundo e é o queridinho da gastronomia em Portugal. Sua receita é composta por um creme de natas dentro de uma forminha feita de massa folhada. Conta a história que, em 1820 os clérigos do mosteiro dos Jerónimos puseram a venda os pastéis na tentativa de conseguir dinheiro.

O pastel é feito na Fábrica de Pastel de Belém, sendo que sua receita é considerada um segredo, de modo que os pasteleiros precisam realizar um juramento que não irão divulgar a receita.  A presença do mosteiro e da Torre de Belém garantiram a difusão da iguaria que é considerada uma das sete maravilhas gastronômicas de Portugal.

Bifanas

Alguns dos pratos bastante comuns em Lisboa, e em outras regiões, são as Bifanas no pão – que são um sanduíche de bife (febra) de carne de porco frita -, ou ainda, quando preparado com carne bovina podem receber o nome de Prego, ou quando servido no prato com arroz, ovo e fritas, são chamado de Bitoque.

Petiscos

Entre os principais há os caracóis, que são caracóis mesmo e consome-se, como petisco nas praias. Outros petiscos comuns em Portugal são os tremoços e as moelas.

Em Portugal come-se esses petiscos acompanhados com um “fino”, ou a depender da região que se está em Portugal, pode-se chamar “imperial”, que é o modo como eles chamam a cerveja, sendo que as marcas mais conhecidas no país são Sagres e Superbock. Outros nomes comuns que podem ser usados para se referir a cervejas são “mini” ou “média”, a primeira para versão de 20cl de garrafa, a segunda para a versão de  33cl.

Carne de porco, de coelho e de cabra

O Leitão é um dos pratos mais conhecidos e apreciado da região de Bairrada, em Portugal. Sobre o Leitão, há documentação sobre esta iguaria, receita conventual, datada de 1743, bem como um refeitório de 1900 por António de Macedo Mengo, em que se diz que a receita foi descrita quase que de maneira idêntica ao modo como é preparado atualmente.

Bastantes conhecidos são, também, o Leitão Assado à Bairrada, considerado uma das sete maravilhas gastronômicas de Portugal, ou ainda a Chanfana que é um prato feito com carne de cabra velha, referenciada em escritos desde o séc. XVII (Miguel de Cervantes, Bocage, Nicolau Tolentino, Miguel Torga, entre outros), que referem a esta iguaria como um prato de subaproveitamento, que teria aparecido do povo.

Outro alimento tipicamente português é a alheira, feita sobretudo de carne e gordura de porco, pão, azeite e banha. A alheira era consumida pelos judeus, criada como uma alternativa para fugir à inquisição.

Como entre os judeus sua religião não permite o consumo de carne de porco, as pessoas percebiam logo que eram judeus e os denunciavam a igreja, já que era considerado um ato criminoso não ser cristão, o que podia os condenar à fogueira.

Sendo assim, os judeus inventaram a alheira, pois como o processo de fabricação é muito parecido com de outras charcutarias, os vizinhos viam os judeus preparando as linguiças e não desconfiavam deles. Além disso, o costume de comer outros tipos de carnes, como vitela ou coelho, adveio justamente da tentativa dos judeus de passar despercebido à inquisição.

Frutos do Mar

Portugal, portanto, é um país que se come muito bem. Alguns pratos que não são tão comuns a culinária brasileira, são bastante consumidos em Portugal, como por exemplo, o Polvo ou as Sardinhas assadas, as Amêijoas à Bulhão Pato, o Arroz de Marisco, o Arroz de Pato, as Migas…

O tempura por sua vez, que imagina-se ter uma origem no Japão, veio para o Brasil via os Portugueses.  Tempura, que tem, dizem,  origem na palavra portuguesa “tempero”,  é feito de legumes e mariscos fritos em um polme, sua receita leva especialmente camarão.

Diz a história que foram os jesuítas portugueses que levaram essa forma de cozinhar para o Oriente, uma vez que, devido a Quaresma e a proibição de consumir carne vermelha, os missionários da Companhia de Jesus que viviam no Japão comiam, então, vegetais e frutos do mar, devidamente temperados e envolvidos em polme.Dizem que o nome Tempura tem origem na palavra portuguesa “tempero”.

Os pães!

Por último, o pãozinho! Ora, pois! Vemos constantemente Portugueses donos de padarias no Brasil, pois em Portugal as padarias são mesmo só para vender pãozinho, sem nenhuma outra opção.

Para tomar um cafezinho e comer um pedaço de torta (ou tarte como eles chamam) existem as Pastelarias (que não servem pastéis como conhecemos aqui, mas servem bolos e tortas). O pãozinho francês, como é conhecido no Brasil, em Portugal chama-se pão brasileiro.

Além disso, os portugueses têm diversos tipos de pão, os mais conhecidos são a Bola D’água (que pode ser servido quente e frio e custa por volta de 0,20€), Pão Alentejano (feito no forno à lenha), Bolo Levedo (típico dos Açores), Broa (servido especialmente com queijo – melhor ainda se for da Serra da Estrela), Pão de Mafra (produzido apenas nas regiões de Lisboa), Pão de Azeite (típico da região de Lamego), Pão de Leite (idêntico ao que é servido no Brasil) e o Pão de Alfarroba ( feito com farinha de alfarroba, adocicado e com coloração achocolatada).

A Gastronomia em Portugal é muito vasta, essas são apenas algumas das comidas típicas que você precisa conhecer, bem como algumas curiosidades sobre os hábitos culinários dos portugueses. Ainda há, claro, os vinhos Portugueses, quem nunca ouviu falar do vinho do Porto? Há muito que pode ser dito, mas esse será assunto para outra postagem.

Comente