Trabalho em Portugal: tudo sobre vistos, salários e vagas

Tudo o que você precisa saber para entrar no mercado de trabalho português.

Tentar a vida em solo lusitano virou mania entre os brasileiros. A procura por trabalho em Portugal só cresce, afinal, o país oferece facilidades com relação ao idioma e tem traços culturais parecidos com os do Brasil. No entanto, antes de arrumar as malas, é importante ficar por dentro de informações sobre vistos, salários, vagas e mercado de trabalho.

A busca por oportunidades de trabalho em Portugal só tem aumentado.

A expectativa de encontrar emprego em Portugal é grande, principalmente porque o Brasil vem enfrentando vários problemas econômicos e políticos, sem falar na violência nas ruas. Contudo, não se engane: viver em outro país não é fácil. Por mais que a língua seja a mesma, você será sempre um imigrante e deve respeitar as leis.

Trabalho em Portugal para brasileiros: dicas para encontrar

Segundo dados do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) de Portugal, registrados em 2016, o número de imigrantes com nacionalidade brasileira que vivem no país de forma legal é de 81.251. Portanto, cerca de 20% do total de estrangeiros que moram no país. Essa estatística, no entanto, não considera os brasileiros que vivem de forma ilegal em terras portuguesas (que, por sinal, são muitos).

Separamos algumas dicas para facilitar a sua busca por trabalho em Portugal. Confira:

1 – Junte todos os documentos

Muitos brasileiros seguem viagem para Portugal na condição de turista, com a intenção de legalizar a situação junto ao governo português posteriormente. No entanto, antes de “ir para ficar”, você deve providenciar os documentos exigidos para emitir o visto.

Reúna todos os documentos (inclusive diplomas) e faça apostila Haia no Brasil, em um cartório habilitado no Conselho Nacional de Justiça. Faça cópias autenticadas de tudo, digitalize a documentação e guarde em um lugar seguro.

2 – Escolha um tipo de visto compatível com o seu perfil

Para permanecer de forma legal em Portugal, você pode recorrer a três tipos de visto. São eles:

  • Visto de estudante: ideal para quem pretende cursar alguma etapa do ensino básico, faculdade ou pós-graduação. É a opção recomendada para os brasileiros que pretendem ingressar nas faculdades que aceitam Enem em Portugal.
  • Visto de trabalho: documento recomendado quando existe a oferta de emprego de uma empresa portuguesa.
  • Visto de empreendedor: destinado aos estrangeiros que pretendem abrir um negócio em Portugal.
  • Visto gold: concedido para quem compra um imóvel em terras portuguesas.
  • Visto de renda própria: você já possui uma fonte de renda, mas deseja morar em Portugal? Então esse visto pode ser ideal para o seu perfil. É preciso comprovar que existe uma fonte de renda fixa, equivalente a pelo menos um salário mínimo português.

3 – Obtenha os documentos essenciais

Existem alguns documentos que são considerados indispensáveis no território português. São eles:

  • Número de Inscrição Fiscal (NIF)
  • Número de Segurança Social
  • Número de Utente de Saúde
  • Carta de Condução (CNH)

4 – Faça um currículo apropriado para o mercado de trabalho português

O CV Europass é uma ferramenta online que facilita a criação do currículo no padrão europeu. Preencha os dados solicitados, dando ênfase aos itens como experiências profissionais, trabalhos voluntários e trajetória acadêmica. Depois, é só gerar o documento em PDF e encaminhar para os recrutadores.

5 – A princípio, não fique escolhendo trabalho

Até que o diploma seja validado, você precisa encontrar formas de trabalhar em Portugal. As vagas que aparecem com frequência para imigrantes são para as funções de faxineira, garçom, camareira, auxiliar de cozinha e call-center.

6 – Use o LinkedIn

O LinkedIn é uma rede social muito utilizada pelas empresas portuguesas e recrutadores, por isso você deve criar um perfil no site. Ao acessar o buscador de vagas Jobs Search, defina Portugal como localidade. Será possível encontrar mais de 100 mil oportunidades cadastradas.

7 – Procure validar o diploma

Para conseguir emprego na área de formação, o brasileiro deve correr atrás da validação do seu diploma. Há diversas formas de validar o documento. No caso dos professores, por exemplo, o órgão responsável é a Direção Geral da Administração Escolar (DGAE). O docente deve preencher um requerimento e anexar os documentos solicitados.

No caso dos demais diplomas de ensino superior, é preciso encaminhar uma documentação ao consulado português no Brasil e procurar uma universidade portuguesa que ofereça o mesmo curso. Em geral, o profissional precisa pagar taxas e estar de acordo com as exigências da instituição.

Assim que o diploma for validado em Portugal, será possível competir por vagas de emprego no país em nível de igualdade com os nativos.

8 – De olho nas áreas que mais empregam

Tecnologia da Informação, Turismo e Engenharia estão entre as áreas que mais empregam em Portugal.

9 – QI (Quem indique) sempre funciona

Em qualquer lugar do mundo, a indicação à uma vaga de emprego funciona. Portanto, procure conhecer os brasileiros em Portugal e peça ajuda para conseguir trabalho na terrinha. Outra dica é frequentar os eventos da sua área no país e praticar o velho e bom networking.

10 – Cidades com vagas

Lisboa reúne milhares de vagas de emprego, porém, o custo de vida é alto. Um imigrante, para viver na capital portuguesa no primeiro mês, gasta pelo menos 1032 euros. Diante dessa realidade, os brasileiros devem considerar outras cidades no território português com oportunidades de trabalho. Porto, Algarve, Aveiro, Braga, Coimbra são boas opções.

Porto também é uma boa opção para os brasileiros. (Foto: Divulgação)

11 – Torne-se um cidadão português

Quem tem cidadania portuguesa nunca mais precisa se preocupar com visto e passa a ser reconhecido como um cidadão do país. Portanto, tem uma série de facilidades para conseguir emprego e construir uma carreira em Portugal.

Os brasileiros que vivem em Portugal, há pelo menos 6 anos, podem dar entrada na cidadania portuguesa. Antes disso, vale a pena ler as condições da Lei da Nacionalidade.

Já os brasileiros que são filhos de portugueses, são reconhecidos como portugueses natos, portanto, têm direito à atribuição de cidadania. Os netos de portugueses também podem conseguir a cidadania portuguesa, assim como os brasileiros casados com pessoas de nacionalidade portuguesa há, no mínimo, três anos. Nessas duas últimas situações, o processo costuma ser mais burocrático.

Visto para trabalhar em Portugal

Para conseguir o visto de trabalho em Portugal, o estrangeiro precisa de uma oferta formal de emprego no país. O solicitante deve encontrar meios de provar que foi aprovado em um processo seletivo e apresentar uma carta convite (assinada pelo empregador).

Caso a oportunidade de trabalho seja encontrada antes do embarque, os brasileiros podem solicitar o visto no consulado de Portugal mais próximo, ainda no Brasil. A lista de documentos exigidos para o processo inclui contrato de trabalho, carteira internacional de vacinação, cópia do RG, passaporte válido, comprovantes financeiros, certificado de antecedentes criminais, entre outros. Também é necessário pagar uma taxa, no valor de R$ 420,00.

Após chegar em Portugal, é necessário se apresentar ao SEF no prazo de três dias úteis. Toda documentação deverá ser apresentada novamente, juntamente com o visto de trabalho emitido no Brasil. O órgão cobra uma taxa de 37,50 euros para gerar o Título de Residência, que, por sua vez, tem duração de um ano.

Salários em Portugal

Os salários pagos pelas empresas portuguesas estão longe de ser os melhores da Europa. Por causa dos valores baixos, muitos jovens portugueses estão indo embora do país para tentar a vida em outros lugares da Europa, como Espanha e França.

O salário mínimo em Portugal, referente ao ano de 2018, é de 580 euros. Pode parecer pouco, mas o valor é bem mais justo do que aquele praticado no Brasil. Considerando que um euro vale R$ 4,40, as empresas portuguesas pagam no mínimo R$ 2.554,00 aos seus funcionários. Vale lembrar que, atualmente, o salário mínimo no Brasil é de R$ 954,00 (menos do que a metade da quantia praticada em terras lusitanas).

Em Portugal, um salário mínimo costuma render muito mais, isso porque as pessoas não precisam pagar por atendimento médico, escola e acesso à cultura. O transporte público também é tido como eficiente e de baixo custo.

Se você deseja conhecer a média salarial da sua profissão em Portugal, basta acessar o site https://meusalario.pt.

Custo de vida em Portugal

O custo de vida em Portugal vai depender muito da cidade. Veja a seguir três exemplos de gastos mensais mínimos de um casal:

Lisboa

  • Moradia: €529
  • Alimentação: €323
  • Luz, gás e água: €100
  • Transporte: €36
  • Internet e celular: €50

TOTAL = €1.038

Porto

  • Moradia: €450
  • Alimentação: €250
  • Luz, gás e água: €100
  • Transporte: €30
  • Internet e celular: €50

TOTAL = €880

Braga

  • Moradia: €350
  • Alimentação: €240
  • Luz, gás e água: €80
  • Transporte: €30
  • Internet e celular: €50

TOTAL = €750

Sites de emprego em Portugal

Você não sabe onde pesquisar vagas de emprego em Portugal? Então vale a pena acessar alguns sites conhecidos no país. Confira:

E então: restou alguma dúvida sobre como conseguir trabalho em Portugal? Deixe um comentário com a sua pergunta.

Comente