O que fazer para não ser barrado na Imigração em Portugal

Além de portar todos os documentos obrigatórios, é imprescindível que o turista saiba como se portar perante os agentes.

Além de portar todos os documentos obrigatórios, é imprescindível que o turista saiba como se portar perante os agentes. Confira o que fazer para não correr o risco de ser barrado na imigração em Portugal.

Saiba o que fazer para não ser barrado na Imigração em Portugal.

Passagens compradas, malas arrumadas, hospedagem reservada e roteiro de viagem em mãos, mas aquela sensação de que alguma coisa ainda pode dar errado ainda permanece. O sentimento de insegurança ao passar pela alfândega de imigração é muito comum entre os turistas, no entanto, quando se trata da entrada de brasileiros em países da união europeia, não há muito com o que se preocupar.

A ocorrência de barragens de brasileiros na imigração de Portugal é rara, mas pode ocorrer se o viajante estiver desprevenido, sem toda a documentação necessária e, assim, não conseguir comprovar ter condições de entrar e permanência no país por um determinado período de tempo.

Por este motivo, é importante conhecer quais as exigências feitas pelos agentes de imigração para que seja liberada a entrada de um estrangeiro em Portugal.

Descubra o que fazer para não correr o risco de ser barrado na imigração em Portugal

Passaporte válido

O principal documento de viagem para Portugal é o passaporte válido, ou seja, com data de vencimento prevista para no mínimo seis meses após o término da viagem. Ao se apresentar na imigração, o passaporte deve ser entregue ao agente para fins de identificação e também para receber o carimbo que comprova a permissão da sua entrada no país.

Comprovante de hospedagem

O comprovante de hospedagem também é um documento muito importante, é através dele que o agente irá checar se você possui onde ficar durante a sua estadia em Portugal, pode ser, por exemplo, um comprovante de reserva de hotel. Neste documento deve conter informações como o endereço do local da hospedagem, data de check-in e check-out e nome do titular da reserva.

Carta Convite

A carta convite só é necessária quando o turista não for se hospedar em hotéis ou afins, e sim na casa de um parente, amigo ou qualquer outra pessoa que resida de modo legal em Portugal. O documento deve ser elaborado pelo anfitrião, com dados básicos como nome completo, endereço e telefone para contato.

Comprovação de renda

O estrangeiro deve portar uma quantia mínima para permanecer no país durante a viagem. Para entrar em Portugal, é preciso comprovar pelo menos 600 euros por pessoa, e, se for uma viagem de mais de 10 dias, 65 euros por dia. Vale lembrar que Portugal é um dos países mais baratos da Europa, portanto, a quantia diária de gasto é baixa se comparada a países como a França e a Suíça, por exemplo.

Seguro viagem

Acidentes, problemas de saúde, entre outros imprevistos podem acontecer durante uma viagem ao exterior, por este motivo, os seguros de viagem internacionais são obrigatórios e servem para auxiliar no custo com este tipo de despesa. Esses seguros custam em média R$250 por pessoa e ofertam cobertura de até 30 mil euros.

Portugal e Brasil possuem um acordo chamado PB4, que garante assistência médica para brasileiros em Portugal nas unidades públicas do país. Em Portugal a saúde pública é paga, no entanto, o valor cobrado é bem mais acessível do que em hospitais particulares.

Portanto, para não correr o risco de ser barrado na imigração em Portugal por causa do seguro viagem, os brasileiros contam com duas opções, contratar um seguro viagem internacional e apresentar um documento de comprovação aos agentes ou requisitar um comprovante de beneficiário do PB4 ao Ministério da Saúde do Brasil.

O visto é necessário?

Brasileiros não precisam de visto para entrar em Portugal, desde que a estadia no país seja de até 90 dias. Quando a duração da viagem supera esse período, é necessário requisitar o visto no consulado. Existem diversos tipos de vistos: de trabalho, para estudantes, visto para empreendedores e empresários, visto de rendas próprias, entre outros.

Comportamento perante aos agentes

Os agentes de imigração são os profissionais responsáveis por verificar toda documentação de estrangeiros e autorizar a entrada dos mesmos no país.

O primeiro documento solicitado pelos agentes é o passaporte. Em seguida, eles iniciam uma breve conversa com o turista, entre as perguntas mais frequentes, estão: duração da viagem, cidades que serão visitadas, se é a primeira vez no país e se há acompanhantes. As respostas devem ser claras e diretas, a fim de otimizar o trabalho dos agentes. Não demonstrar nervosismo é fundamental.

Nem sempre os agentes solicitam outros documentos além do passaporte, principalmente se o turista estiver viajando através de uma companhia de viagens e já possui data marcada para retornar ao país de origem. Para não correr o risco de ser barrado na imigração em Portugal, providencie todos os documentos necessários para o ingresso no país, mas apresente-os para os agentes somente conforme forem solicitados.

Comente